Banho de descarrego

Banhos de Descarregos

A Utilização dos Banhos
A orientação e o uso das ervas são atribuições dos guias espirituais, das entidades e dos orixás, através dos Chefes de Terreiros (Pais e Mães de Santo). Os banhos de ervas, são classificados normalmente em três tipos: Banho de Descarga, Banho de Ritual e o Banho de Iniciados.
Vejamos aqui cada um deles :

  BANHOS DE RITUAL
É o banho de incorporantes (médiuns de incorporação). Esses banhos tem a função de estimular os fluídos da mediunidade, ativando, revitalizando as funções psíquicas para uma excelente trabalho de ritualização dos Guias Espirituais e é também recomendado para ativar e afinizar as forças dos Orixás, Protetores de Cabeça e do Anjo da Guarda.

BANHOS DE INICIADOS
Este tipo de banho deve ser utilizado nos centros e terreiros de Umbanda por seus aparelhos, médiuns, iniciantes ou não dentro da Lei da Umbanda. Ele propicia o equilíbrio entre a aura do corpo mental e a aura do corpo astral. Equilibra, de maneira satisfatória, a incorporação das Entidades em seus aparelhos mediúnicos (filhos-de-santo).
É um banho para ser usado com muito critério e cautela, pois para cada tipo de Entidade Espiritual é destinada uma planta ou várias plantas, num conjunto ritualístico.
Um exemplo de banho de iniciados é o BANHO DE AMACI, aqui especialmente tratado.

          

  BANHO de AMACI

É o banho mais conhecido pelas pessoas que começam a freqüentar os Centros de Umbanda e que somente deve ser preparado por uma Entidade Espiritual ou pelo Guia Chefe do Terreiro, Pai/Mãe-de-Santo, Zelador(a) do Terreiro, Babalaô ou Chefe de Culto.
É o banho que pode ser preparado da cabeça aos pés, ou simplesmente da cabeça, porque é preparado de acordo com o Santo, Orixá protetor do filho, iniciante na Umbanda. O banho de amaci é próprio para a cabeça onde reside o nosso Santo Protetor, nosso Guia Espiritual. Só podem tomar o banho de amaci aqueles que forem freqüentar e desenvolver-se na gira de Umbanda, no Centro ou Terreiro. O próprio adepto não deve nunca prepará-lo e nem tomá-lo em casa; existe todo um ritual para que seja feito o amaci da Umbanda, isto é, ervas selecionadas de acordo com o Santo do Iniciante, bem como dia e hora apropriados, e demais requisitos que o banho exige.
OBSERVAÇÕES SOBRE OS BANHOS DE ERVAS
Todos os banhos de descarga devem ser tomados do pescoço pra baixo; só se deve jogar o banho na cabeça quando for indicado pelo Orixá Chefe do Terreiro, o
u autorizado pelo Babalaô ou Mãe de Santo. As folhas que caem dos banhos de ervas devem ser recolhidas e despachadas (jogadas) nos locais apropriados; em geral, vasos grandes de plantas, jardins, num rio ou mata, mas nunca no lixo e nem nas ruas. Há banhos para todos os Orixás e Entidades e sempre que tiver dúvida consulte-os ou consulte um Pai ou Mãe de Santo sobre o banho a ser tomado. Muitos banhos tem dia e hora para tomar, portanto, consulte um Pai ou Mãe de Santo se tiver dúvidas
.

Banhos Específicos:

Descarrego:
quando nos sentimos muito irritados ou extremamente desanimados

- 3 galhos de arruda

- 3 galhos de guiné

- 3 galhos de alecrim

- 1 espada de São Jorge

- 1 folha de comigo-ninguém-pode

- fumo de corda

- palha de alho.

Abre Caminho:
quando queremos mudar alguma coisa na nossa vida

- 7 folhas de loro

- 7 galhos de manjericão

- 7 sementes de girassol.

Banho para atrair felicidade.

Junte em 3 litros de água morna 7 pétalas de rosas vermelhas bem perfumadas, 7 rosas brancas, 3 galhos de manjericão, 3 de alecrim, 3 gotas do seu perfume preferido. Coe tudo, e tome um banho com essa água e se seque naturalmente.

Banho de Limpeza

3 galhos de guiné

3 galhos de alecrim

1 espada de São Jorge partida em três (retirando-se a ponta e a raiz)

3 folhas de louro

3 galhos de arruda

3 punhados de alfazema

3 punhados de levante

Ferver água suficiente, jogar as ervas, desligar o fogo e abafar.

Banho de descarrego :

1 punhado de Arruda .

1 punhado de alecrim.

1 punhado de guiné.

1 punhado de açúcar .

21 folhas de laranjeira.

1 espada de São Jorge cortada em 7 partes.

1 noz noscada ralada.
1 punhado de samambaia.  

Banho de Descarrego II

1 punhado de alecrim.

1 punhado de guiné.

1 punhado de arruda.

1 punhado de quebra pedra.

21 folhas de laranjeira.

1 punhado de palha de alho.

3 punhado de sal grosso.

1 espada de São Jorge cortada em 7 partes.

Por pra ferventar todos os ingredientes em dois litros de água, deixar ferver até ficar um litro só.Deixe esfriar , coar.

Tomar o banho do pescoço pra baixo,

Fazer pelo menos três banhos .

Nos dias de Segunda, Quarta e Sextas-feiras.

Oferecer uma prece de Pai-nosso, Ave-maria e Salve-Rainha.

Oferecidos a nossa senhora do desterro :

Pedindo a ela que desterre da sua vida todos os males materiais e espirituais.

Que restitua a paz na sua casa, com a sua família, com esposo, filhos.

Que quebre toda madigaria feitiçaria, olho-gordo,inveja, trabalhos feito......

Obs.: As ervas que foram fervidas e coadas devem ser jogada no pé de uma arvore.

Modo de fazer.

Coloque todos os ingredientes pra ferver em 2 litros de água e deixe ferver até ficar + ou -,

1 litro de água.

Coar o banho, espere esfriar e toma-lo do pescoço pra baixo.

Ofereça uma prece a Nossa Senhora do desterro, pedindo pra ela desterrar da sua vida todos os males materiais e espirituais.........

Fazer o banho nos dias pares: Seg., Quarta e Sextas-feiras.

No mínimo 3x.

1 punhado de erva doce
.
BANHO PARA ATRAÇÃO 2
Flor de maracujá, flor de laranjeira, açúcar.

BANHO PARA ATRAÇÃO 3
Casca de maçã ,canela em pau,erva doce.

BANHO PARA ATRAIR HOMENS
Folhas de tamarindo 1 dose de conhaque

BANHO PARA QUEM NÃO ARRUMA NAMORADO
6 rosas brancas lírio do brejo
Palha de arroz
Erva capitão
Girassol (pétalas e sementes)
21 gotas de Verbena

BANHO PARA AMOR E DINHEIRO
7 rosas
1 punhado de Canela em pó
1 Punhado de pó de sândalo
7 folhas de louros
7 gts do seu perfume
7 folhas de manjericão
Açúcar

BANHO DE ATRAÇÃO PARA MULHERES COM MAIS DE 40 ANOS
Pétalas de Papoula vermelha
1 punhado de erva doce
21 damas da noite.

BANHO ENERGIZANTE
Um punhado de louro
Um punhado de cravo
Um punhado de canela.
Um punhado de erva doce
1 aniz estrelado.
Raspas de noz moscada
Uma colher cheia de açúcar (branco ou mascavo.)

BANHO AFREDISÍACO 1
Salsa e Canela
Água quente. Fazer na lua crescente .3 sexta- feiras

BANHO AFREDISÍACO 2 COM ESSÊNCIAS
Verbena, jasmim,ylang ylang. 7 gotas de cada essência em 1 litro de água.Jogar após o seu banho normal esta mistura do pescoço para baixo.

BANHO DE ENERGIA DO ORIXÁ OXUM E OXALÁ
Banho na energia do Orixá - OXUM & OXALÁ com essências.
(Este banho deve se tomado 3 dias .Usar o número de gotas correta .Indicado para pessoa que é filho(o) de Oxum)
è um banho para o lado Sentimental
Essências:
Angélica 3 gotasAloés 8 gotas >Oxalá

BANHO COM A ENERGIA DO ORIXÁ OGUM
(PARA ABRIR CAMINHOS E VENCER DEMANDAS)


Banho com a energia do Orixa Ogum(Para abrir caminhos e vencer demandas)
1 litro de água fria
1 folha de espada de São Jorge partida em sete pedaços.Deixar de molho por 2 hrs
Tomar as terças feiras.
(Ótimo p filhos de Ogum)

BANHO DE IMERSÃO PARA ATRAIR A PESSOA CERTA E SE SENTIOR AMADA
(
COM CRISTAIS E ERVAS)

.
Na banheira coloque uma pedra grande de quartzo rosa, gotas de angélica, ou rosa branca, ou mesmo pétalas de rosas vermelhas .Relaxe, inspire e expire, ouça musica suave e segure o quartzo rosa colocando -o no chakra cardíaco (no peito)mentalizando que você é muito amada.
Se tiver só mentalize que um amor virá para sua vida.Visualize
as qualidades que vc desejaria que esta pessoa tivesse .Peça que venha a pessoa certa e ideal para você.Fazer diversas vezes até vc conseguir eu objetivo.


iniciar parar


Relação de ervas e plantas e suas propriedades:

* Arnica - afasta a negatividade

* Abre Caminho - novas forças

* Açúcar - aceitação

* Alho (palha) - proteção

* Alecrim - clareza mental

* Alpiste - prosperidade

* Arruda - proteção

* Anis Estrelado - aumenta a auto-estima

* Água-de-arroz - calmante

* Água-marinha (planta) - limpeza

* Alfazema - mudança

* Bulbo de cebolinha - tira o cansaço

* Comigo-ninguém-pode - defesa

* Camomila - limpeza (bactericida)

* Canela - limpeza, força e prosperidade

* Cravo da Índia - estimulante

* Crizântemo branco - calmante

* Crista-de-Galo (sementes) - calmante (hipertensão)

* Contas de Rosário - concentração

* Cenoura (folhas) - fraqueza

* Dente-de-Leão - tristeza e anti-tóxico

* Erva doce - boas energias

* Espada de São Jorge - proteção

* Folha de Pinheiro - limpeza

* Folhas de Pêssego - dissolve densidades acumuladas

* Folhas de Limão - corta energias negativas

* Folhas de Manga - prosperidade

* Folhas de Louro - prosperidade

* Fumo - proteção

* Flor de sabugueiro - calmante

* Guiné - proteção e força

* Girassol (sementes) - acelera as mudanças

* Guaraná - aumenta as energias

* Hortelã - aceitação

* Inhame - força e limpeza

* Levante - força, melhorar a auto-estima

* Losna - corta a negatividade (raivas)

* Macela - calmante (bom para insônia)

* Manjericão - equilíbrio, renova as células do organismo

* Pitanga (folhas) - melhora a circulação

* Rosas brancas - limpeza

* Rosas vermelhas - energia

* Sementes de tangerina - para dores na coluna

  • Sálvia – rejuvenescimento.

Para o preparar os banhos, após reunir as ervas, coloque tudo pra ferventar em 2 litros de água Deixe esfriar.

Coe e use após o banho higiênico,sempre do pescoço pra baixo.


Tópicos Relacionados.


As Águas na Umbanda
A água na Umbanda é um dos elementos naturais mais receptivos, com uma energia altamente atratora e condutora, ela é utilizada principalmente pelos Guias Espirituais nos momentos onde há a necessidade de realizar grande limpeza, purificação e energização de nosso corpo astral e de nossa casa, afinal existem cargas e energias negativas, que somente esse elemento natural é capaz de desfazer, limpar e equilibrar.

ÁGUA DO MAR

Ótima para descarrego e para energização, batida contra as rochas e as areias da praia, vibra energia, por isso nunca se apanha água do mar quando o mesmo está sem ondas. A energia salina do mar “queima” as larvas e miasmas astrais, principalmente sob a vibração de Iemanjá. Podemos ir molhando os chakras à medida que vamos adentrando no mar, pedindo licença. No final, podemos dar um bom mergulho de cabeça, imaginando que estamos deixando todas as impurezas espirituais e recarregando nosso corpo de energias sutis. Ideal, se realizado em mar com ondas. Saudemos Mamãe Yemanjá e todo o Povo do Mar.

ÁGUA DA CACHOEIRA

Com a mesma função do banho de mar, só que executado em águas doces. A queda d’água provoca um excelente “choque” em nosso corpo, restituindo as energias, ao mesmo tempo em que limpamos toda a nossa alma, é água batida nas pedras, nas quais vibra, crepita e nos livra de todas as impurezas. Ideal, se tomado em cachoeiras localizadas próximas de matas e sob o sol. Saudemos Mamãe Oxum e todo Povo d’água.

ÁGUA DOS RIOS E LAGOAS

Tem também grande propriedade curadora e equilibradora. Se o rio tiver pouco movimento, quase parado, assim como a lagoa ou mangue, essa água tem uma energia decantadora e curadora. Saudemos Nanã Buruquê. Se o rio for bem movimentado com corredeiras, a energia da água é energética, equilibradora e reparadora. Saudemos Mamãe Oxum.

ÁGUA MINERAL

Água da pureza, do equilíbrio, da harmonização e da paz. Envolve nossos chakras desobstruindo-os e equilibrando- os. Utilizada para a fixação de fluidos espirituais transmitido pelas Entidades de Luz. É uma água muito fácil de se encontrar, por isso aproveitem esse Axé. Saudemos Oxalá.

ÁGUA DE POÇO

É excelente nos casos de doenças, tanto no corpo espiritual como no corpo astral, pois tem uma grande energia transmutadora. Essa água está em contato com a terra, que é o agente mais poderoso de regeneração física absorvendo a energia ruim da área afetada, colocando em seu lugar uma energia boa. A cura se processa graças a uma troca de energia devido a interação entre os componentes físico, químico e energético que a terra oferece. Saudemos Omulu e também Nanã.

ÁGUA DA CHUVA

É altamente energética e purificadora. É a água que entrou em estado de vaporização e absorve toda a energia do ar, quando novamente entra em outro estado de mudança e retorna ao estado liquido, caindo do céu sobre a terra. Por isso, é utilizada justamente nos momentos em que precisamos de mudança. A água da chuva é benéfica e pura, porém, depois de cair no chão, torna-se pesada, pois atrai as vibrações negativas do local. sendo ótima também para banhos de descarrego e limpeza de ambientes, pois é ela que limpa as ruas e as encruzas carregando todas as vibrações dos trabalhos arriados nesses locais. Saudemos Iansã, dona do tempo e das tempestades

Digite na caixa de pesquisa abaixo o que deseja encontrar no Site

Agradecemos sua visita Volte sempre....

Traduzir Esta Página

Endereço

Av. Dona Sofhia Rasgulaeff  177.
Jardim Alvorada/ Maringá /Paraná
Telefone:
(44) 3034-5827 (44) 99956-8463
Consultas Somente com Hora Marcada.
Atendimento: de Segunda a sexta-feira
Das 09:00 as 19:00 horas.
Não damos consultas:

 via whatsapp ou via E-mail.



Mapa google

"Que Ogum te Abençoe hoje e sempre".

História Preto Velho

Chegou um Escravo da Nigéria machucado e foi vendido a um Fazendeiro que tinha uma filha por nome Rubi de Origem Cigana pois eram uma mistura famíliar.
Então chegando o Negro o Fazendeiro Cigano pediu para uma escrava limpar e cuidar de seus ferimentos.
Porém os olhos de sua filha Rubi desde que viu o Rapaz Negro se deslumbrou em um sentimento.
Então ela foi cuidar dele. E ambos se gostaram um do outro.
Eles acabaram se beijando ali mesmo.
O Negro trabalhava dia a dia e trazia agrados de flores e frutas para a Rubi seu amor.
Tudo mantido a escondida do Fazendeiro. Mas tinha o irmão mais novo de Rubi que viu e correu para contar para seu Pai.
O Fazendeiro pega no flagra os dois na cama e bate no Escravo Negro empurrando sua filha na parede e pedem para amarrarem ele no tronco para ser açoitado até a morte.
Rubi corre em desespero e grita com uma faca na mão:
- Meu Pai, se matar ele eu também morrerei e quero que nos enterre juntos. Para o Senhor não basta ser afligido pelos demais por sermos Ciganos e quer açoitar um Negro que é o meu Amor de encarnação passada devido sua cor.
Eu sei que Ele nasceu na África e eu só devo namorar com um Cigano mas eu o amo Pai. Se o matá-lo morrerei.
O Fazendeiro com lágrimas nos olhos pede para soltar o Negro e diz com muita comoção:
- Esta livre rapaz mas não açoite o coração da minha filha pois ai eu te mato... e abraça-o.

Pai João das Almas.
Salve a Cigana Rubi


Pai Clemêntino de Aruanda Baum dia fios, nega vai cuntá uma cena da vida qui nega sempri guardo na cabeça, pruquê ispanto muito a nega. Na senzala, nóis fazia us culto, ieu cum meu irmão di iniciação qui era u iscravu Clementino, qui hoji tumem é chamado di Pai Clementino di Aruanda, mais vamu pra passagi qui nega vai cuntá. Sinhô tinha um fio qui era uma alma muito boa, carmo, cândido, tinha u nomi di Francisco im memória du bizavô qui tinha vindu da Itália i chamava Franchesco. Quandu a criança feiz quatru ano, cumeço fica manhosa, choranu di tudo, tinha medu di tudo, num quiria fica suzinha dis jeitu ninhum, e us tempu passanu, quando a criança tava um seis anu, tratanu cum remédiu pras crisi di choro i tudo mais, u mininu começo a fala qui via sempri uma sinhora qui ia cum ele pra tudo quantu é lado, i eli tinha medu. Us pai acharu qui era alma penada, mandaru reza missa, fizeru doação, colocava u nomi du mininu im tudo quantu era igreja. Chegaru a leva u mininu num pajé pra afastá aquilu, u pajé disse qui só uma pessoa qui cunsiguisse abri cuntatu cum u mundo dus morto ia pude ajudá, foi intão qui elis vieru pra fala cum nega e cum Clementino, patrão num era homi ruim naum, mais tumem num era aqueli doce açucaradu, falo pra nega usa as macumba dela pra tirá isso du mininu. Nu dia ieu pidi pra chamá u pai Clementinu qui pudia vê as coisa e eli cunfirmô qui tinha uma sinhora cum ar di sufrimentu tentanu fala cum a criança. Intão, reunimu a noite na senzala tudos iscravu formanu um circulo di força, sinhô i sinhá nu meio, nu altar tinha a imagi dus orixá qui nóis fazia cum barru, além das imagi di santu e uma de Jesus crucificadu. Nega cumeço a reza i cuncentrá i pai Clementino fico atrais da nega pra dá amparu si nega caisse i pra passa energia pra nega, até qui a alma dessa sinhora cunciguiu fala. _ Franchesco, devorve u qui cê robô Franchesco, cê tem qui devorve u qui num é teu franchesco, faiz u qui eu to falando, devorve. U sinhô deu um saltu di susto i pai Clementino levo ele pra fala cum u isprito: _ Mais quem é suncê isprito? _ So tua bizavó Humbertinho, a vó Cidália, eu num tenho mais descaçu, teu vô pricisa devolvê u dinheru qui eli robô dus irmão. _ Mais como vó? _ Fio, teu vô num separo us bem da família di forma iguar, eli iscondeu uma parte qui era pra ucêis usufrui, i dividiu cum us irmão só 1/5 da verdadera quantia, ninhum dus teus tio leu um documentu só, pruque as quantia foi tudo adulterada, spo qui teu avô morreu antis di passa ondi tava tudo resto du dinheru, eli vorto nu mininu pra si acertá cum us débitu mais num ta aceitanu fazê u certu. Arranca as treis madera du meio da sala du jantar, qui era u antigu quartu du teu vô, qui ta tudo lá. Sinhô num sabia u qui fazia, u ispritu saiu da nega qui injueiô cansada e pai Clementino ajudô a nega a sentá, sinhô preguntô como nega sabia daquilo, até qui nega preguntô du qui era qui sinhô tava falanu, intão eli percebeu qui num era armação, saiu currenu cum us capanga pra casa i na sala da janta, tiranu a mesa di centru e arrancanu as treis madera du assualho, tava lá cunci saco di mueda di oro di 200kg cada um, mais a iscritura originá da casa i as duplicata verdadera da partilha. Sinhô passo a noite interinha, inté amanhece u dia conversanu cum nega i cum pai Clementino tentanu intendê, i cunformi nois acunseiô, eli foi a pricura dus parenti distanti dus tio avô jpá falicido, ispricô u qui tinha si passadu, i devorveu a parti qui cabia a cada um. Num ajudô muito, pruquê nunguém acritido na história cuntada né fios, ninguém acriditava naquelas épuca, e acusaru eli di sabe, dizenu qui u fogo du infernu num ia perdua eli não, mais dispois disso, sinhô quis si torna mais íntimo de nega e de negu pra i aprendenu mais, até pruque eli num acriditava muito nessas coisas, mais como quarqué cristão daquela épuca, tumem murria di medu du infernu. Ditado por Mãe Nega que tinha ao seu lado Pai Clemêntino de Aruanda


COMIDAS RITUALÍSTICAS DO ORIXÁ XANGÔ AMALÁ COMPLETO Material Necessário: 12 Quiabos, 1 Litro de Mel, Azeite-de-Dendê, Água, Carne de Peito Maneira de Fazer: Cortam-se os quiabos em pedacinhos bem pequenos, depois tempera-se com cebola ralada, camarão seco socado e azeite-de-Dendê. Cozinha-se bastante e depois mistura-se com rabada, ou carne de peito cozidos, cortadas em pedacinhos. ABARÁ: Serve esta comida para Xangô e Iansã. Coloca-se o feijão-fradinho em vasilha com água até que a casca saia do grão ralando-se depois na pedra com cebola e sal, com um pouco de azeite de cheiro, mexendo-se tudo com uma colher de madeira. ABARÉM: O milho usado para essa comida, é preparado como se faz para o acassá, fazendo-se depois umas bolas, que são enroladas em folhas de bananeira, aproveitando-se a fibra que se retira do tronco para atar o abarém. AJEBO OU AJEBÓ XANGÔ AYRA É feito com seis ou doze quiabos cortado em "lasca", batido com três clara de ovos até formar um musse, regado com gotas de mel de abelha e azeite doce. Colocado em uma gamela forrada com massa de acaçá ou pirão de farinha de mandioca, ornado com doze quiabos inteiros, doze moedas circulante, doze bolos de milho branco e seis Orobôs. A mesma oferenda pode ser oferecida a outras qualidades de Xangô, todavia acrescenta-se azeite de dendê e substitui os doze bolos de milho branco por doze acarajés. CARURU Dá-se para os Beijes e Xangô. No preparo desta comida, usa-se a mesma receita do efó, podendo ser feito de quimbobôs (quiabos), cortados bem finos, mostarda ou taioba, de óio ou outras gramíneas, como sejam as folhas dos arbustos conhecidos por unha de gato, bertalha, bredo de Santo Antônio", capeba, etc. O caruru é ingerido com acassá ou efun (farinha de mandioca). ECURU: Preparado o feijão-fradinho, como se faz com o acarajé, ou milho verde, coloca-se pequena quantidade em folhas de bananeira, como se faz no acassá, e cozinha-se em banho-maria. Pronto o ecuru, isto é, cozido, a sua massa é diluída no mel de abelhas ou num pouco de azeite de cheiro. OGUEDÉ: É feito com a banana da terra, frita no azeite de cheiro. EFUN OGUEDÉ: É feito com banana de São Tomé, não muito madura, descascada, cortada em fatias e colocadas ao sol para secar. Dias depois é pisada no pilão, passando-se na peneira, obtendo-se a farinha chamada "efunoguéde". OLUBÓ Descasca-se e corta-se a raiz da mandioca, em fatias muitos finas, que são postas a secar no sol. No dia seguinte, estas fatias são levadas ao pilão e aí trituradas e passadas em peneira ou urupema. Derramada água a ferver sobre o pó, produz o alubó, espécie de pirão. ROBÓ: Corta-se o inhame em pequenos pedaços, leva-se ao fogo com água temperando-se depois com o efó. Postado por WALQUÍRIA às 09:03 Links para esta postagem Enviar por e-mailBlogThis!Compartilhar no TwitterCompartilhar no FacebookCompartilhar no Orkut Marcadores: Comida de Xangô, XANGÔ quinta-feira, 29 de julho de 2010 Comida de Xangô Amalá - feito com carne de peito ou rabada bem cozida e desfiada com a mão, mostarda (verdura) cozida no bafo da carne, seis bananas prata, uma maçã verde, pirão de farinha de mandioca bem cozido um pouco de dendê e seis folhas de mostardas para enfeitar o a gamela que deverá ser pintada de vermelha e branca. As frutas: abacaxi, maçã verde, banana, mamão, melão, fruta-do-conde marmelo melancia, abiu, abricó, caqui Comida, Oferenda, Adimu, Agrado a Xangô. É fácil preparar uma comida de Orixá, mas sempre siga atitudes básica na hora do preparo e na hora de Oferecer a comida de Xangô. 1- sempre esteja de corpo limpo e a mente ligada só a coisas boas e ao orixá. 2- se possível peça para alguém já iniciado dentro do Santo, para lhe orientar na hora de fazê-lo. 3 ? nunca peça nada de ruim ao Orixá, peça sempre coisas boas e principalmente Xangô é um orixá ligado diretamente a caso de justiça, casos de dívidas, guerras etc. Então é muito importante saber o que está precisando realmente ou o porque você está fazendo esta oferenda. Obs: Não adianta pedir para o Orixá Ogun que lhe dê um amor, pois Ogun é um orixá Rústico (violento e pouco maliável), que no caso sim seria para pedir ao Orixá Oxun (que é doce, encantadora, amável) que lhe de amor em sua vida. Entenda bem, pedir amor não significa pedir uma pessoa em particular para o Orixá. Evite pedir certo tipos de coisas para o seu orixá, lembre-se ele é sagrado. Amalá para Xangô. Ingredientes da comida de Xangô: - 500gr. de quiabo - 01 rabada cortada em doze pedaços - 01 cebola - 01 vidro de azeite de dendê - 250g. de fubá branco Modo de preparar o Amalá de Xangô: Cozinhe a rabada com cebola e dendê. Em uma panela separada faça um refogado de cebola dendê, separe 12 quiabos e corte o restante em rodelas bem tirinhas, junte a rabada cozida .Com o fubá, faça uma polenta e com ela forre uma gamela, coloque o refogado e enfeite com os 12 quiabos enfiando-os no amalá de cabeça para baixo. _________________ ? 1 dúzia de bananas (nanica ou maçã ? não pode ser caturra); ? 1 Malzbier; ? 6 charutos; ? 3 cravos brancos; ? 3 cravos vermelhos; ? 6 velas marrons; ? 1 folha de papel de seda marrom; ? 1 folha de papel de seda branca; ? 1 caixa de fósforos; ? mel. Todos os ingredientes devem ser novos, principalmente os fósforos. Vá a uma pedreira e sobre uma pedra arrume as duas folhas de papel manteiga como se fossem duas toalhas sobrepostas, e disponha os ingredientes de maneira harmoniosa. Despeje o mel por cima de todos os elementos. Enquanto prepara a oferenda faça uma Oração a Xangô, fazendo seus pedidos, e já agradecendo pelo atendimento destes. _____________ Ajebó ou Ajabó para Xangô Ajebó para abertura de caminho profissional Material: 44 quiabos com a ponta bem retinha 1 vasilha branca de ágata ou porcelana 1 copo de Mel de abelhas 1/2 copo de azeite de oliva 1 copo de água 12 tiras de papel com seu nome de batismo escrito a lápis com letra de forma. 1 papel com seus pedidos à Xangô 12 moedas correntes ( lavadas e secas ) 1 vela de sete dias branca Modo de preparo: Lave bem os quiabos e seque-os, corte a pontinha e a cabeça de 32 quiabos, sendo que a cabeça do primeiro quiabo deve ser colocada entre as sombrancelhas ( no terceiro olho, o quiabo ficará grudado pela própria baba que sai, fique com ela colada até terminar o ebó)a seguir corte os 32 quiabos emrodelinhas bem finas e coloque dentro da vasilha, junto com as 12 tiras de papel, adicione o mel, a água e o azeite,com a mão direita você começará a bater o quiabo como se estivesse batendo ovos para omelete, bata até que fique cheio de bolhas.Coloque a carta em baixo da pasta formada, enfeite com os 12 quiabos, deixando a pontinha para fora, ponha as moedas próximas ao quiabo,acenda a vela saudando Xangô e fazendo seus pedidos, retie a cabeça do quiabo grudado no rosto e coloque no centro da vasilha, com a parte que gruda para cima. Deixe por três dias e despache a pasta num jardim, lave e vasilha e guarde, podendo usa-la para outros ebós para Xangô. Fazer este ebó em lua boa. _____________________ OFERENDAS DE XANGÔ Xangô Agandjú Ibeje Amalá - Pirão (farinha de mandioca e farinha de milho), ensopado de carne de peito, temperado com alho, cebola e mostarda cozida só no bafo da panela da carne, 06 bananas da terra ou Catarina, 01 maçã vermelha partida em 04 partes, 06 doces de massa, balas, pirulitos, bombons, mil folhas. Opcional: morango, caqui, bombons, mil folhas e doces de massa, brinquedos, refringentes, balões, mariolas. O Lugar Onde se Leva as Oferenda Onde se Despacha Numa pedreira de praia ou numa pracinha de crianças (próximo dos balanços). Xangô Agandjú Amalá - Pirão de farinha de mandioca, ensopado de carne de peito bem picada e cozida, temperada com alho, cebola e mostarda cozida, 06 bananas da terra ou Catarina, 01 maçã vermelha partida em 04 partes. Opcional: morango, caqui, bombons, mil folhas e doces de massa, mariolas. O Lugar Onde se Leva as Oferenda Onde se Despacha. Numa pedreira de beira de praia. Xangô Agodô Amalá - Pirão de farinha de mandioca, ensopado de carne de peito bem picada grande e cozida, temperada com alho, cebola e mostarda cozida, 12 bananas da terra ou Catarina, 01 maçã vermelha partida em 04 partes. Opcional: morango, caqui. O Lugar Onde se Leva as Oferenda Onde se Despacha. Numa pedreira de mato ou numa pedreira de cachoeira.


Califórnia PR
Matheus Piscioneri

Preto Velho Pai Emílio
"Ê ê fios, negu sabi preve feitiçu pelu fumacê du cachimbo.
Nas terra du sinhô uma veiz uns iscravo di otrus dono colocaru a mando du sinhô delis dois ossu di garo mortu banhadu i cuzidu nu próprio sangui pra mata tudo rebanho di sinhô. Negu foi pita u cachimbo i veiu um chero di carni podri qui num dexava duvida.
Negu foi pru canteru, oio, oio, chamu us otro fio, e mando iscava nus pedaço di terra qui negu tava venu inté aparice us ossu tudo, era treis cruiz feita di osso abarrada cum cipó.
Negu mandô junta tudo nas terra memu, jogo bastanti paia seca im cima e cum a brasa qui tava nu fumo negu acendeu u fogo, pidino pra terra acoiê us restu dis bicho morto cum mardadi o pidino qui a justiça fossi correta cum quem merecesse.
Deu fios que u rebanho du donu dus iscravu qui tentaru mata us rebanhu do sinhô morreru tudo.
Num veji isso fios comu devolução ou comu pagamentu cum a mema mueda, Orixá é sabedoria sempri, a lição foi coloca o otro sinhô na cundição daqueli qui eli quiria prejudicá, pra aprende qui nunca si faiz u mal pra ninguém , pruquê nóis nunca isprimentamu u sifrimentu dus otro pra si importa, mais quandu nóis sufremu a mema coisa, passamu a cumpriende mió o quão ruim é passa pela dificurdadi.
A lição é nun seji causador du mal, causi u bem."

Preto Velho Pai Emílio

Para ver Amuletos & talismãs.
Clique na imagem abaixo:


Os textos apresentados na sua maioria foram retirados , da internet. Esse é um espaço onde colocamos diversos pensamentos e o nosso principal objetivo é a divulgação da nossa Umbanda. Quando algum texto for de autoria do Centro Pai João de angola, o responsável será indicado; da mesma forma que fazemos com outros autores que não têm vínculos com a nossa casa... Comunicado Importante: Este é um Site totalmente gratuito, sem fim comercial ou lucrativo. Algumas imagens e informações provêm de outros sites na internet. Caso você seja o detentor do Copyright de qualquer uma delas, e deseje que ela seja retirada, por favor, é só nos mandar uma mensagem citando o nome e a localização para sua remoção imediata. Não temos o objetivo de nos apropriar de informações alheias tomando-as como nossa, pelo contrário, sempre que possível, colocaremos o nome do autor abaixo do título para deixar bem claro que a intenção é de divulgar a Umbanda através de textos bem elaborados e esclarecedores. Saiba que o Centro Pai João de Angola está isento de qualquer responsabilidade.

 

 

Ao mestre com carinho

Oração a Pai João de Angola

Ogum

Oxum

Yansã

oracões

Xangô

Yemanjá

Oxossi

Oxalá

Oxumarê

Preto-velhos

Caboclos

Boaideiros na Umbanda

Baianos na Umbanda

Marinheiros

Pomba Gira

Maria Padilha

Oração de exu

Banhos de descarregos

Pontos Riscados de Exu

História de Rei Congo

Maria Redonda

Pontos Cantados diversos

Pontos Cantados Orixás

Galeria de Videos

Mensagem do Sr. Zé Pilintra

Pai José da Guiné

Exu Capa Preta

Exu 7 encruzilhadas

Exu Morcego

Mensagem de Pai joão de Angola

Histórias de Vovó Luiza

Atribuição dos Preto-velhos

Ogum Rompe Mato

Ogum Yara

A história de vovó Benedito

Oferenda de Oxum

Oferenda a Xangô

Oferenda de Ogum

Oferenda de oxossi

A Mediunidade, os orixás e os caboclos

Orações Diversas

Os filhos de Omulu

Mensagens de Natal

Porque os exus riem

Cigano Pablo

Cigana Esmeralda

Mensagem de Ogum

Altar virtual

Altar Virtual dos Orixás

Altar dos Preto-velhos

Altar de Nossa Senhora

Altar de ogum

Altar de Oxum

Altar de Exu

Videos de preto-velhos

Descubra o seu Orixá

Livro de Visitas

Livro de Visitas 2

10 erros cometidos por médiuns

A tristeza dos Orixás

Altar na umbanda

Amor palavra de ordem na gira

As falanges de trabalhos na umbanda

Assistência

Atitudes interiores

Bandeira branca de Oxalá

Cantos e palmas num terreiro

Como acontece a gira

Como ler ouvir observar e saber se aquilo é certo

Conduta Moral

Conduta no terreiro de umbanda

Conflitos

Conflitos Familiares

Cores e a umbanda

Cumprimentos e posturas

De olho Fechados

Deus não te Fez para sofrer

Deus salve a Umbanda

O dia de Finados na Umbanda

ELEMENTOS DO TERREIRO DA UMBANDA

Entendendo a inveja

ESPIRITUALIDADE E CONSCIÊNCIA

Expressões usadas na Umbanda

Exu não é fofoqueiro

Exu não é o diabo

Falta de doutrina e comprometimento

Faz caridade fio

Faz o bem sem ver a quem

Fumos e Bebidas

Fundamentação doutrinátoria

Guias e Colares

Hierarquia na Casa de Umbanda.

Humildade

Jogaram uma carga pesada pra cima de mim

Linha de Esquerda: "Exu e ´Pomba-Gira"

Mediunidade na Umbanda

Mediunidade, um passo de cada vez

Mensagem de Caboclo 7 Flexas

MIRONGA DE PRETO VELHO

NÃO ABANDONES O TEU POSTO DE SERVIÇO

Normas dos terreiros

Nossos Umbigos

O maior inimigo da Umbanda

O pequeno universo do umbandista

O Perdão Não tem Contra-indicação

O templo que vos acolhe

OBRIGAÇÕES NA UMBANDA

Obrigado, vovô

Oração do umbandista

Orixá de Cabeça

Os Caboclos na Lição de Pai João

Os médiuns são Parceiros

Os Orixás se Manifestam em Nós e Através de Nós!

Os perigos e conseqüências da mediunidade mal orientada

Página inicial textos de Umbanda

Clique aqui.


Pai João de Angola
  • Ogum vencedor de Demanda
  • Fundamentos
  • Orações
  • Oxum
  • As pombas giras
  • Maria Padilha
  • Comida de Santo
  • Cosme e Damião
  • Giras de Umbanda
  • Homenagem a Zé Pilintra
  • Xangô senhor da Justiça
  • Yemanjá
  • banho de descarrego
  • Simpatias Diversas
  • Guias Contas e colares
  • Defumações
  • Batismo na Umbanda
  • Conselhos de Preto velhos
  • Escrava Anastácia
  • Marinheros na Umbanda
  • Pai Benedito
  • Homenagem a Tranca Rua
  • Baiano zé do Coco
  • Obá
  • Descarrego de Polvora
  • Ciganos na Umbanda
  • Sara Kali
  • Oxossi
  • Oxumarê
  • Preto-velho na Umbanda
  • Cabocla Jurema
  • Omulu-Obaluaie
  • Altar Virtual
  • Mãe Maria Conga
  • Boiadeiros na Umbanda
  • Descubra seu Orixá
  • Altar Virtual de exu
  • Altar Virtual dos Orixás
  • batizando-na-umbanda
  • Ossãim
  • O que è Caridade
  • Ogum em video
  • Caboclo boiadeiro
  • Ser Médium
  • Pontos e videos de defumação
  • Caboclos na Umbanda
  • Como acontece a Gira
  • reflexão em Videos
  • Conduta moral
  • Anjo da Quarda
  • Curiosidades
  • Intolerância Religiosa
  • Mediunidade
  • Corrente mediunica
  • Orações 2
  • tronqueira
  • Mensagens em slaides
  • Casamento na Umbanda
  • pontos cantados 2
  • Oxalá
  • Sincretismo religioso
  • Caracteristicas dos filhos
  • Altar dos Preto-velhos
  • Exu
  • Umbanda
  • Quimbanda
  • Orações das almas
  • hierarquia na umbanda
  • Livre se da Depressão
  • Reflexões
  • 7 chaves da Felicidade
  • Mensagens Espiritas
  • Tia maria de Minas
  • Minutos de sabedoria
  • Exus e pombas Giras
  • Mensagens de Otimismo e Fé
  • Convite aos Umbandistas
  • 13 de Maio
  • Combatendo o alcoolismo
  • Recomeçar de Novo
  • Superando as Percas
  • Perdoar a si mesmo
  • Decepções
  • Conceito Básico
  • Zumbi dos Palmares
  • Maria Bueno
  • Mini Série Oxum
  • Reconciliação
  • indiferença
  • desencarnar
  • Pontos Mp3 Orixás
  • O Médico dos médicos
  • Livro de Visitas
  • Corrente de Orações
  • Mensagem de Tranca-Rua
  • Conflitos Familiares
  • Amor e Ódio
  • Exu tiriri
  • Um abraço fraterno
  • Prece Aos Caboclos
  • O que Falta na umbanda
  • Mensagem de Vovó Maria Conga
  • Lições de sabedoria
  • Ajudar faz Bem
  • A umbanda que eu amo
  • Preto-velho x Exu
  • Frustrações
  • Batendo cabeça
  • Aprenda a Dizer Não
  • Insatisfação com a Vida
  • Oferenda de Marinheiro
  • Conselhos aos casais
  • Vovó Benta
  • Pai Cipliano
  • O Uso das velas
  • O luxo na Umbanda
  • Salmos Recomendados
  • Yansã
  • Pontos Riscados
  • Como combater a Inveja
  • Nanã de Buroque
  • Pai Guiné
  • Pai Tomé
  • Pai Antônio
  • Prece aos Orixás
  • Altar de Nossa senhora
  • Altar Virtual de Ogum
  • Altar Virtual de Oxum
  • Livro de Visitas 2
  • Ao mestre com carinho
  • Sabedoria de preto-velho
  • Fofocas no terreiro
  • Histórias de Preto velho
  • Aos médiuns da corrente
  • Orixá logum edê
  • História de Vó Cambinda
  • Pai Serafim de Aruanda
  • Pontos Cantados
  • Página inicial
  • descubra seu orixá
  • Assuntos Diversos
  • Oferendas de Exu
  • Oferendas para os Orixás
  • Pomba Gira Cigana
  • Oferendas a Yansã
  • Exu do lodo
  • EXU TATÁ CAVEIRA
  • Povo da Rua
  • Exu serpente
  • Exu Mangueira
  • Oração a Exu chama dinheiro
  • Exu Veludo
  • Oferenda para os preto-velhos
  • Oferenda de Boiadeiros
  • Oferenda ao Caboclo boiadeiro
  • Oferendas Básicas Umbandistas
  • banhos de abertura de caminho
  • Benzimentos
  • Caixa de Pesquisa do site
  • DICIONARIO DE UMBANDA
  • pai-Jeronimo
  • Religiões linhas sagradas
  • oferenda-de-ogum
  • Oferenda de Iemanjá
  • Ogum beira mar
  • Vovo Antonieta da Bahia
  • BARÁ
  • As águas de oxalá
  • Banhos Ciganos
  • Em sintonia com Deus
  • Lendas de Omulu
  • Lendas de Omulu
  • Caboclo pedra Roxa
  • Mensagem de Caboclos
  • Seu Zé Pilintra
  • Oferendas umbanda
  • Padê de Exu
  • Oração a Marinheiros na umbanda
  • Tudo sobre os filhos de Oxossi
  • Encruzilhadas de Ruas
  • Banhos de ervas
  • Lendas de Oxum
  • Prece a Zé Pilantra
  • Oração a santa Sara Kalli
  • Banho de defesa espiritual
  • Nossa Senhora da Conceição
  • Médium e guia
  • Características dos filhos de Ogum
  • Características dos Filhos de Oxum
  • Características dos filhos de Oxalá
  • Características dos filhos de Yansã
  • Características dos filhos de Omulu
  • Ervas e Orixás
  • Características dos filhos de Obá
  • Características dos filhos de Iemanjá
  • Características dos filhos de Oxumaré
  • Características dos filhos de Ossain
  • Características dos Filhos de Ibejis
  •